• 02 MAR 15

    BERA

     

    • BERA ou Audiometria de Tronco Cerebral ou Audiometria de Tronco Encefálico ou Potenciais Evocados Auditivos de Tronco Encefálico (PEATE):

     

    A pesquisa dos Potenciais Evocados Auditivos de Tronco Encefálico (PEATE) permite a obtenção da atividade eletrofisiológica do sistema auditivo, mapeando as sinapses das vias auditivas desde o nervo coclear, núcleos cocleares, complexo olivar superior na região da ponte, núcleo do lemnisco lateral até o colículo inferior em nível do mesencéfalo.

    São potenciais de curta latência (0 a 10 ms) que utiliza taxa de apresentação do estímulo na maioria das vezes por Cliques. Para o registro são utilizados eletrodos de superfície aplicados sobre os lóbulos das orelhas ou mastóides e a fronte (linha de implantação do cabelo). Considera-se parâmetros para avaliação dos resultados: presença ou ausência de ondas, valores das latências absolutas de cada onda, valores de intervalos interpicos, comparação interaural das latências absolutas, comparação interaural dos intervalos interpicos, morfologia da onda, replicabilidade, comparação das latências absolutas da onda V e pesquisa de limiar eletrofisiológico.

    Procedimento
    Audiometria de Tronco Cerebral – BERA
    Potencial Evocado Auditivo de Tronco Cerebral

     

    Preparo: BERA (Audiometria de tronco cerebral):

    • Trazer audiometria.
    • Retirar a oleosidade da pele (lavar o rosto e atrás das orelhas).
    • Atrasar o sono no dia anterior, acordar mais cedo no dia do exame e vir com sono.
    • É importante que o paciente esteja relaxado durante o exame.
    • Reservar um período de aproximadamente 02 horas para a realização do exame.